Pesquisa:

Comentários postados em 2008

voltar Comentar Imprimir

 

NUNES comentou: setembro 26th, 2008 at 9:01 pm
Estimado amigo Feiz. Agora, além de mim e de poucos outros que desfrutam de sua amizade, muitos terão a oportunidade de conhecer sua inteligência, o seu saber, a sua cultura e erudição. Divulgarei o seu néofito blog, para que muitos nesse espaço possam, a partir de agora, conhecer e desfrutar das coisas belas que você aqui lançará. Aguarde, então, os comentários que surgirão neste blog. Do amigo, Nunes


Virgínia comentou: outubro 3rd, 2008 at 12:31 pm
Querido Frojoca. Admiração,gratidão,carinho,e respeito foi tudo que aprendí ao conviver com você,pela imensa grandeza de alma, personalidade carater e "inteligência" que o "Bonzão" lá de cima lhe concedeu. Mas,agora o que era privilégio meu conhecer, ficou publico…. porém,todos que se acercam de você rápidamente se enamoram como eu…. podendo saborear as suas grandezas. Parabéns permanentes.


Vi Luciana comentou: outubro 4th, 2008 at 1:07 pm
Oi vo… Estou muito orgulhosa de voce e do seu blog… Mais uma vez, voce podera mostrar a todos a sua cultura e sabedoria, com quem eu venho tentando sempre aprender um pouco. Parabens e sucesso! Luciana Leila comentou: outubro 5th, 2008 at 10:00 am Pai, Você é perfeito como pai, como amigo, como patrão, como avô e como ser humano. Te amo muito. Beijos


Beatriz comentou: outubro 5th, 2008 at 11:15 am
Tio Feiz, Você é a pessoa mais linda! mais culta! mais inteligente!mais cativante!mais sábia!que eu conheço na vida. Que bom que agora muitas pessoas vão poder comprovar isso! Parabéns pelo seu blog! Tenho muito orgulho de ter voce como tio e amigo!! Um beijo grande!! Bia


Frederico comentou: outubro 6th, 2008 at 12:10 pm
Oi vô, Primeiramente gostaria de parabenizar mais uma brilhante atitude sua, pois agora poderemos aprender com suas palavras e apreciá-las a qualquer hora! Diria que é muita sorte minha poder conviver com você e que a todo momento me surpreendo com sua honestidade, sabedoria, inteligência, bondade e por ai vai…Todos da família colhem frutos de sua coragem, pioneirismo e atitude, e assim seremos eternamente gratos a você. um abraço, Fred


FRANCISCO comentou: outubro 6th, 2008 at 5:51 pm
AO GRANDE AMIGO E SEGUNDO PAI, O BLOG É UMA AULA , CÓPIA DA AULA DIÁRIA QUE TIVE O PRIVILEGIO DE RECEBER NESTES ANOS BEM CONVIVIDOS. FICO HONRADO AO VER E SABER ANTES, DA GRANDEZA E SAPIÊNCIA QUE ESTE NOVO BLOGUEIRO, TENDO ACUMULADO NESTE TEMPO TODO,SÓ AGORA DIVIDE COM O MUNDO VIRTUAL. UM GRANDE ABRAÇO, FRANCISCO


Marilac e Antônio comentou: outubro 8th, 2008 at 9:17 am
Querido Feiz, Fiquei muito feliz ao tomar conhecimento do seu blog. Você nos dá uma grande lição de vida, mostrando que a juventude está mesmo na cabeça. Você, com tanto conhecimento, tanta cultura e tanta inteligência, vai nos beneficiar transmitindo muita coisa boa através do meio mais rápido e mais moderno, que é a internet. Quero passar o site do seu blog para os nossos amigos, que também são amigos da Literatura. Com admiração, nosso abraço carinhoso. Marilac e Antônio


Max Tolentino de Moura e Silva comentou: outubro 14th, 2008 at 2:23 pm
prezado Feiz : cada pessoa tem seu brilho próprio entre todas as outras mas nenhuma igual a outra. há gente de fogo sereno, que nem percebe o vento e gente que incendeia a vida com tanta vontade, que não consegue passar desapercebida. pessoas verdadeiras, como você , que não encontram quem as detenha : se lhe negam a boca, faz pelas mãos ou pelos olhos, ou por onde for. porque todos temos algo a dizer uns aos outros. alguma palavra, alguma coisa que precisa ser celebrada, como este seu novo espaço . e que neste local a alegria seja sempre maior que a dúvida e melhor que a memória deste simples registro. Max Tolentino JF, 14/X/2.008


NUNES comentou: outubro 21st, 2008 at 9:06 pm
Feiz. Operador do direito que sou, entendo e aplaudo a sábia decisão do culto Magistrado. Mas, revendo os olhos de Zara, por você tão ricamante descritos, acode-me dor pela perda de sua cáfila. Ao abastado Abdulah, uns poucos camelos dados a Zara seriam a prova daquele amor que por esta sentiu ao vê-la naquele magnífico oásis. Nunes


Marilena Miranda Nunes comentou: outubro 23rd, 2008 at 4:16 pm
"Diga!" Meus pais diziam e eu posso confirmar: Voce é uma pessoa espetacular. Parabéns pelo seu blog! Marilena


Márcia comentou: outubro 23rd, 2008 at 8:52 pm
Fui convidada e vou evitar cerimônias. Aquele que convidou, oferece o melhor de si e espera algo dos seus convidados. Cada um a seu modo, passado o espanto de estar cara a cara com a sabedoria colocada a nu, vai se ajeitando como pode já que a todos, ele toca. Sou convidada e seu convite me provoca. Sou sede e fome do seu saber. Mas sou parte vontade, outra medo. O jeito primoroso com que faz uso do espaço sem limites, que google, blogs e cia. escancaram ao planeta… A sua obra aberta e o seu o sentimento expresso! Um mestre de todas as letras a dizer que esse mesmo lugar é também meu. E as virgulas, os pontos, a concordância… O que sei do mundo? Um mundo de humanidade perdida. Existo, me divirto e sonho. Isto basta? Penso em Maria Clara, minha afilhadinha (ela é toda curiosidade e esperteza). Diante de qualquer novo; diz perguntando: "como assim?" Este lugar é seu também. Este lugar é seu também… É seu também… Tome assento e se acomode. Amo a palavra escrita, mas escrever para mim é perturbador. É como estar no vão do mundo. Travo uma luta e labuto com meus sentimentos. Quero a palavra precisa, mas meu vocabulário as desconhece. Necessito dizer algo leve como o ar, mas arrasto pesos trás de mim. Gostaria poetizar tudo, todo o tempo e que minha poesia fosse bela como a flor, mas não sei rimar nada com nada, quem dirá com a flor! Peço aos deuses que expresse minhas idéias de modo tão limpo, como água de mina. Impossível. Sou rente ao chão. Tudo isso e ainda mais sinto e encontro nos seus escritos. Leio tudo com a minha alma. Não porque decido assim, você é que os endereça pra lá. Você é arco e seu saber é flecha precisa. Sua palavra dita, sua palavra escrita é tiro e queda. É ainda mais, muito mais… Ler seus escritos é como colher jabuticadas no dia primeiro de novembro, depois da chuva, daqueles pés da Chácara do Barão ou da fazenda do seu Quincas… A esta altura, me escute dizer - você com seu talento é de beleza e doçura pura. A natureza sabe de tudo. Toda uma vida dedicada a cultivar conhecimento, grandeza de alma e pureza de estilo. Dá nisso: jabuticabas! Tenho o dia a dia de tarefas múltiplas, quase não me sobra tempo para me dedicar ao que de fato amo, ler translendo; escrever decifrando enigmas; desfrutar das pessoas identificadas por idéias. Sou muito comum, mas comungo pessoas incomuns. Obrigada. Você é um blogueiro e tanto! Posso convidá-lo para um café?


Juliana M Nunes comentou: outubro 31st, 2008 at 9:26 pm
Oi tio Feiz, Que lindo blog… A gente entra e se encanta. Serei assídua aqui!!! Um bj carinhoso da sobrinha, JU


FRANCISCO comentou: novembro 3rd, 2008 at 3:43 pm
SR. FEIZ, QUANDO ADOLESCENTE ACREDITAVA NO AMOR POR AMOR, MAS AGORA MAIS MADURO, E VENDO TANTAS COISAS ACONTECENDO… AS PESSOAS PREOCUPADAS COM O TER E NÃO COM O SER. O DINHEIRO ACIMA DE TUDO. ENTÃO ACHO QUE SE ESTA DECISÃO DO VIZIR, ESTA CORRETA, POIS AO VOLTAR PARA DAR O SIM PARA ABDULAH, ZARA APENAS VISAVA A FORTUNA DE SEU PRETENDENDE, E COM ISTO MELHORAR A VIDA DE ALI RAFIK E SHEIRED (PAI E MÃE DE ZARA). ELA NÃO VISAVA SUA FELICIDADE AO LADO DE SEU PRÍNCIPE AMADO E ENCANTADO , O QUE ACHO QUE TODA MULHER SONHA, MAS SIM FORTUNA. SERIA BOM SE ISTO ACONTECER NA VIDA REAL, COM MUITAS E MUITOS, POIS COM CERTEZA MUDARIA O MUNDO. TERIAMOS UM MUNDO COM MAIS AMOR, SEM ESTE CONSUMO EXAGERADO. FRANCISCO -.


Cris comentou: novembro 3rd, 2008 at 3:47 pm
Querido Sr. Feiz! Diante de tantas mensagens bonitas e pelas lindas palavras que sempre nos fala… pensei no que poderia escrever para o senhor?! É difícil expressar tanta admiração e carinho que tenho pela pessoa que é. Parabéns pela sua atitude e exemplo que nos dá. Beijos da "filha postiça" de SP. Cris.


Suely comentou: novembro 3rd, 2008 at 6:03 pm
Ei, feiz!!!!embora agora um tanto longe, lembro muito dos meus amigos de tantos anos, tantas horas e tanto "tudo!!!! você e maria helena são pessoas "mágicas" e "deliciosas" adorei seu "espaço" e mando um beijo grande a todos aí…


ANTONIO comentou: novembro 4th, 2008 at 1:32 pm BELO TEXTO.


Leila comentou: novembro 11th, 2008 at 2:19 pm
Cada dia vocÊ acrescenta uma coisa nova e nós podemos aproveitar um pouco da sua cultura e inteligencia! Beijos


Guilherme Nunes comentou: novembro 14th, 2008 at 6:55 am
Querido tio e padrinho,quero aqui tecer meu elogio ao seu blog,mostrando mais uma vez a sua competência e brilho .Tenho certeza que este espaço será uma fonte de saber, Atenciosamente Guilherme Nunes.


Silvia Tolentino comentou: novembro 18th, 2008 at 11:09 pm
Feiz, parabéns! Incrível iniciativa! Muito bom poder admirar seus talentos! Deus o abençõe grandemente!!! Bjos!!!! Silvia Tolentino


FRANCISCO comentou: novembro 19th, 2008 at 2:46 pm
QUEM É CID MOREIRA ,DA GLOBO, PARA FAZER UMA NARRAÇÃO SOBRE UMA CIDADE , USANDO A ALMA PARA NARRAR. ASSIM PODEMOS CONHECER UMA CIDADE, SEM QUE A TENHAMOS VISITADO. FRANCISCO


Camila comentou: novembro 19th, 2008 at 3:06 pm
Vovo! parabéns pelo blog, está realmente incrível ! fico cada dia mais orgulhosa em ter um avô como você, que com sua enorme inteligência e sabedoria, está sempre nos transmitindo seus conhecimentos! obrigada por ser meu maior exemplo! TE AMO MUITO! beijos da sua neta, Camila


Marilac e Antônio comentou: novembro 19th, 2008 at 5:44 pm
Caríssimo Compadre Feiz, Paz e Bem! Eu sabia, desde que o conheci em Paraisópolis, nos seus 28 anos, que você tem uma inteligência privilegiada. Ao longo do tempo, sua cultura se aprimorou sobremaneira, manifestando-se na sua brilhante carreira como executivo no universo bancário. Também nas Letras, você tem se destacado como escritor e poeta. Mas seu texto e sua narração no filme do Sêrro, no seu blog, ultrapassa tudo que você já fez, em termos de "comunicação plena com o outro". Marilac se derreteu em lágrimas a ponto de eu temer por uma crise de hipertensão, tal foi a sua emoção ao ver o filme. Sua narração, aliada às imagens do Sêrro, tocou-me profundamente e quase me levou às lágrimas também. Você disse, no seu texto, que é preciso "sentir o Sêrro" para poder curtir esse filme e,para isso, teria que ter vivido lá. Bem, eu não vivi no Sêrro, mas a companheira da minha vida nasceu e viveu no Sêrro. A nossa união conjugal se solidificou de tal forma que, conforme está escrito no livro do Gênesis, nos tornamos "UMA SÓ CARNE". Assim,eu também, através de Marilac, posso "sentir o Sêrro" e entender, em plenitude, o que você quiz transmitir com seu texto e sua narração. Parabéns! Um abraço do compadre que o estima e admira muito, Antônio


Viviana Magalhães Nunes comentou: novembro 19th, 2008 at 6:47 pm
Oi Tio Feiz, Gostei muito do seu blog! Parabéns! Vou mostrar para o meu pai e sei que ele vai adorar! Um abraço forte! Viviana


Mário comentou: novembro 19th, 2008 at 9:42 pm
Repetindo sua frase do filme: "Irmãos de uma mesma saudade". Hoje, aos meus quarenta e seis anos de idade, e a mais ou menos trinta e poucos anos atrás tive o prazer de conhecer e viver(durante minhas férias escolares)momentos da Vila do Príncipe. Casa de vovó Elza e vovô Antônio, em seu jardim estão os umbigos de quase todos seus netos.Na despensa da casa os quitutes guardados em latas,que quando vovó Elza as pegava e abria era só alegria de seus netos correndo em direção de suas mãos cheias de cequilhos. Durante as lindas palavras que o senhor narrou, senti entrar pelas minhas narinas, o delicioso aroma do doce de leite que vovó colocava em um recipiente em forma de peixe.Seu blog está maravilhoso!!Me despeço pedindo sua benção, Seu afilhado, Mário Henrique.


Mariana Velloso comentou: novembro 21st, 2008 at 6:47 pm
Feiz ! Muito bonito o video.. Estou em Oklahoma e quando eu vi o video bateu uma saudade do Serro! Parabens! beijos


FRANCISCO comentou: dezembro 6th, 2008 at 9:45 am
VI E GOSTEI DO FILME DO SÊRRO. PRETENDO CONHECE-LO, FAVOR INFORMAR OS HOTÉIS. FRANCISCO


Márcia Nunes comentou: dezembro 7th, 2008 at 7:53 pm
Uma imagem vale mais que mil palavras. Mas se ditas por Feiz, sei não… Esse filme nos dá imagens de perder o fôlego, e um texto que brota de uma inteligência emocional desmedida. O dom oratório do locutor é um caso a parte! O conhecimento histórico e o afeto a terra natal ali contidos; só fazem por merecer que as instituições locais o usem com abuso, em suas escolas ou em praça pública. E para os que vivem de lá distantes, é de certo magia de Natal enviada por Feiz Noel. De resto, a minha sempre ilimitada admiração e afeto ao meu amigo e tio, que nascido torto tomou lugar do lado esquerdo do meu peito. Márcia


Márcia Nunes comentou: dezembro 7th, 2008 at 9:08 pm
Estou a rir sozinha. Tomamos intimidade com frangos dependurados em varas, pelos pés. E os tínhamos à mesa. Agora os vemos pela tv dependurados em série, numa espécie de varal. Não estou certa de ter visto nesta cena, pés ou pescoços… Os nexos e desconexos do pos industrial. E por aí vai. Só não sei se vai ao longe. O pequeno grande bolo. Que espetacular lição. De tão elementar e simples me pôs perplexa do quanto fragmentamos o todo. Do quanto somos restritos em nosso olhar. De economia, sei de nada, nada sei. Mas que está tudo errado, isto está. Também não sei o certo, por isso não me meto. Márcia


Marilena de Miranda Nunes comentou: dezembro 10th, 2008 at 12:19 am
Ando com saudades da minha terra, onde não tenho ido por algum tempo. Hoje estive por lá, mesmo estando aqui. Caminhei por suas ruas íngremes, observei atenta aos detalhes do seu casario, das suas igrejas e tudo mais de belo que lá existe. Ví tantas pessoas queridas…Voltei ao meu tempo de criança, em que lá vivia, e minh´alma regosijou-se. Viví momentos… Mas eu estava em frente à tela do meu computador, e então percebí que, por alguns minutos eu havia me transportado ao Serro, hipnotizada por uma voz conhecida e por imagens que nunca saíram da minha mente. Assim foi que assistí ao filme "Serro" no seu Blog, meu querido primo Feiz. Obrigada, por ter amenizado a saudade que eu estava sentindo da minha cidade.


Ary José Monteiro comentou: dezembro 26th, 2008 at 1:18 pm
Prezado amigo, Achei ótimo o filme me trouxe belas e saudosas recordações sobre aquela terra a qual amamos. Gostei muito de seu site e mandarei a meus cunhados amigos. abraços Ary José Monteiro


Maria Geralda Neves comentou: dezembro 27th, 2008 at 9:47 pm
Olá Sr. Feiz, Parabéns pelos belos versos decassílados de "Imigração"! Camões, se vivo estivesse, morreria de inveja… A propósito, acho que o título da página "Quase poesia" não lhe faz justiça. Humildade sua. Abraço, Maria Geralda.


Bruno comentou: dezembro 28th, 2008 at 9:36 pm
Feiz, O meu proximo passo e ser pai. E acabei de ler sua poesia "Ser Pai". Fiquei feliz ao ver que ser pai e alongar a vida. Concordo com o Senhor. Sua vida sera longa e eterna com mais uma pessoa chegando na sua familia. Seu bisneto tera em voce uma referencia de um pessoa inteligente e bem sucedida. um abraco, Bruno